#BadBlood - 9° Capítulo.


- Ari?
- Oi tio. - Respondi enquanto fechava meu notebook.
- Eu sei que seu pai já deve ter de perguntado isso... – Ele começou a falar entrando em meu quarto. - Mas essa Taylor Swift, como ela era?
    Soltei uma risada de canto, só que ele continuou sério. Peguei meu notebook e levei até a cama escondendo debaixo dela.
- Já contei tudo que sabia. - Respondi.
- Não estou perguntando por causa desse caso, eu... eu tenho um negócio com ela e estou preocupado. - Tio Jared.
- Esse negócio na minha geração se chama um caso! - Pisquei para ele. - Vocês se conheceram onde?
- Ariana não é isso que eu quero dizer. Estou falando de out...
- Não vou te ajudar se mentir para mim. - Retruquei. - Quero saber de tudo.
- Conheci ela em uma locadora de filmes, conversamos e nos encontramos algumas vezes por aqui e fomos nos conhecendo. - Ele respondeu. - Não somos namorados, somos só um caso...
- Eu não quero me meter. - Adiantei. - Mas ela não é flor que se cheire.
- Não é isso que quero saber. - Tio Jared.
- Ela sumia as vezes, faltava algumas aulas e sempre treinava. Falava muito ao telefone e conhece muito gente por lá, acho que a maioria gostava dela. Quando meu pai chamou todos os alunos para o interrogatório, ela ficou bem abalada.
- Ariana vamos fazer um acordo sem seu pai saber. - Tio Jared falou baixo. - Você tenta descobrir coisas sobre ela para mim e com isso você me dá seu preço.
- Não vou me meter nisso, sinto muito tio. - Balancei a cabeça. - É perigoso, ela não é nenhuma burra. Se fugiu ou aconteceu algo é porque ela sabe demais e eu não quero saber demais até meu pai ter noção de algo.
      Fui até a porta e esperei ele sair, depois peguei a chave e tranquei. Guardei em meu bolso e sai com passos apressados para meu almoço - três vezes adiado - com Justin.
***
- Aqui estão todos os nomes que conversamos naquele dia. - Kat me entregou as fichas. - Menos a Taylor, no caso..., mas já mandei chamar todos aqui, daqui a dez minutos todos estarão na direção.
- Ótimo, ótimo! Mais alguma coisa? - Perguntei, colocando as fichas em meu braço.
- Sim, é curioso como nós não ficamos sabendo disso. Mas essa universidade tem um sistema incrível de segurança nas câmeras. - Kat. - O John que descobriu, venha ver.
    Segui a Katheryn até uma sala privada, que continha três fechaduras de senhas. Quando entramos estava dois homens de pretos, um já era idoso que parecia ser o zelador e outro bem mais novo, porem lembrava já o senhor. Estavam juntos com John, explicando alguma coisa que peguei no ar.
- [...] Ele não funciona tão bem quanto parece, às vezes, quando tem festas é difícil captar algum nome, o sistema acaba ficando confuso. - O senhor dizia.
- Johnny venha ver isso aqui. É incrível. - John disse em um tom animado. - Não sabíamos disso até hoje de manhã, mas essa sala é das câmeras e não é qualquer tipo de vigilância. As câmeras ouvem conversas, gravam tudo e só digitar alguma palavra ou algum nome que ela pesquisa momentos referentes a isso.
- Já procurou alguma coisa sobre a Lily ou Taylor? - Perguntei.
- Estava esperando você chegar. - John. - Pode mostrar para nós sr. Loius?
- Claro. - O idoso, que se chamava Loius, respondeu.
      Me uni ao lado de John, atrás da cadeira onde o senhor começava a mexer nos computadores e digitava senhas confusa.
- Nenhum aluno pode entrar aqui, então, colocamos várias senhas no sistema para evitar qualquer tipo de trapaça. - Loius explicou. - Posso colocar palavras como Taylor, Taylor Swift ou apenas Swift.
- Tenta os três. - Ordenei.
      Assim ele fez, tentou Taylor Swift e achou poucas cenas, a maioria vinha das salas de aulas, mesma coisa com Swift. Apenas o fato curioso do dia que Lily desapareceu ela estava na piscina do jeito que me contou, aí vem o professor Jacob e ordena ela ir se trocar e fechar a piscina. Quando ele procurou apenas Taylor, já tinha achado mais coisas, de tudo que me interessa era uma conversa com Harry Styles, uma conversa um pouco estranha, revelando um trio entre Taylor, Harry e Lily. O que mais me chamou atenção naquela conversa era: Tudo isso é concorrência. As palavras que Taylor pediu para Harry se lembrar.
- Tudo isso é concorrência? - Katy repetiu. - O que seria isso? Um aviso?
- Confuso. - Falei. - Ela e Lily eram atletas e disputavam diariamente, ambas sumiram e isso faz se virar para três outras atletas: Demetria, Vanessa e Nicole.
- Nicole ainda está viajando com a família, nem no país está, então, não poderia ter sido ela. - Kat alertou. - Temos que ir atrás da Demetria e Vanessa.
- Calma, tem mais imagens aqui. - John disse.
     Voltando a dias atrás tinha imagens da Taylor com duas amigas, Selena e Miley, que conversei recentemente sobre o sumiço da Taylor. Elas falam do professor Jacob e um tal boato, que me chamou atenção porque ninguém avia dito nem de fatos, muito menos boatos. Depois a Taylor estava com Theo James, seu amigo que não sabe de nenhum desaparecimento.
- Pode tentar aquele sistema digital que você disse sr. Loius? - John perguntou. - Esse é o mais interessante, ele pode achar uma pessoa caso ela olhe para alguma câmera sem querer ou só por encarar mesmo.
- Já procurei, essa moça nunca se quer olhou para as câmeras ou pelo menos a câmera não chegou a pegar. - Loius respondeu.
- Certo, consegue captar onde ela morava? Faz uma câmera rápida só para ver quem entra e quem saiu dela, alguém diferente das que morava lá.
- Posso tentar. - Louis.
      Dito e feito, ele achou a republica onde Taylor morava desde que entrou na universidade, pedi para ele fazer um flesh rápido nas últimas semanas. Entrava Selena, Miley e Taylor constantemente, algumas garotas com elas.
- PARA, PARA, PARA! VOLTA UM POUCO! – Gritei. - VOLTA UNS 10 SEGUNDOS E PASSA DEVAGAR.
      Ele voltou algumas cenas, ali estava um erro meu. Um homem de cabelo comprido com uma calça jeans e regata preta, branco e de óculos escuros entrando no acampamento das garotas sem a companhia de ninguém.
- Loiuis, por favor, dá um zoom e fica nesse homem.
       Louis trocou de cadeira com seu neto, Brian, que começou a mexer na câmera e focar no homem como pedi. Ele trocou de câmera para pegar melhor.
- Não acredito. - John disse de boca aberta.
- É o Jared! - Soltei, querendo não acreditar. - É o merda do Jared! Babaca, ele conhece ela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme by Corina B.