Bad Blood | 11° Capítulo.


Miley Ray Cyrus - 20:32
- Miley, tudo bem? - Puxei uma cadeira e sentei ao lado dela.
- Estou bem. - Respondeu.
- Você conversou com a Selena quando ela saiu daqui, provavelmente já preparou respostas para minhas perguntas... Só que me diga uma coisa que está coçando aqui na minha garganta: Eu fiquei sabendo que você e a Taylor nem sempre foram amigas, vocês se conhecem de muito tempo e existe uns conflitos envolvidos. Como chegaram nessa amizade um pouco, tanto, invejável?
- Invejável? - Miley começou a rir. - Bela palavra para definir essa amizade. - Ela ria com vontade, até me olhar nos olhos e ficar em silencio. - Posso de chamar pelo seu nome?
- Claro que pode, não me incomodo. Olha aqui, ganhei até um crachá. - Apontei para meu crachá. - Johnny Depp, como quiser. - Forcei um sorriso.
- Johnny, conheci a Taylor aos 14 anos e naquela época ela era uma princesinha fofinha e eu já estava nos lados dos meninos, tentamos ser amigas e não funcionou na época. Éramos opostos e ela falava de mim, me definia como "lesbica" e essas coisas ridículas. Eu fazia o mesmo com ela até que... - Miley parou. - Até que... Aceitei esse "lesbica" que ela me chamava, eu fui atrás dela para agradecer, em forma de ironia e nisso aconteceu, não entendo hoje como. Mas ela passava pela separação dos pais e desabafou comigo, senti pena dela e tentei ajudar. Já tinha passado por aquilo e aconteceu, só aconteceu... descobrimos que as diferenças são boas e que mesmo assim tínhamos coisas em comum, eu precisava de algo feminino e ela de algo mais durão.
- Sente falta dela? - Passei a mão na mesa para puxar um lenço, Miley estava querendo chorar.
- Muita. - Miley.
- Procurou por ela?
- Onde ia procurar? - Miley questionou-me. - Ia sair para rua anunciando seu nome?
- Não sei, parece ser uma má ideia?
- Obviamente sim! Taylor ama isso aqui, não ia dar chá de sumiço atoa ou por qualquer coisinha.
- Coisinha seria a morte de Lily? - Analisei a palavra coisinha.
- Não quis dizer coisinha e sim que precisava mais do que isso para ela sumir. - Miley.
- Você também acredita que Taylor esteja viva?
- Existe uma possibilidade de estar morta? - Miley me perguntou com os olhos arregalados.
- Não sei, se ela não iria sumir por um chá de sumiço onde ela está? Ela iria sumir assim, sem alertar alguém?
- Ela está viva, não me alertou, mas alertou o Harry! - Miley bateu na mesa brava.
- Ah, Harry! Então você sabe! Quem lhe contou isso? Harry? Taylor? Você ouviu? - Perguntei com um sorriso forte no rosto, tinha pegado alguém.
- Droga! - Miley sussurrou de uma maneira que deu para ouvir bem, ela abaixou a cabeça e ficou quieta por um tempo. Logo que levantou, passou a mão nos seus cabelos e me olhou. - Ela me disse, na noite que sumiu! Na verdade, ela me ligou, disse que estava perigoso para ela e que não iria morrer afogada pela concorrência. Além da Lily, pensa mais em alguém para isso? Taylor disse exatamente isso! Não ia morrer afogada pela concorrência! Pensei na Demetria, fui atrás dela e ela não estava em casa. Taylor também me disse que, qualquer coisa, era para procurar o Harry e que ela entraria em contato assim quando achasse melhor, ela estava segura estando um passo na frente desse "inimigo imaginário" dela. - Miley fez aspas com os dedos. - Fiquei calma, fiquei na minha e guardei o segredo que ela pediu!
- Taylor te contou e você não iria falar isso para a polícia? - Questionei.
- Não iria, mas você me pegou. - Miley riu. - Infelizmente abri a boca e você pode estar colocando ela em perigo quando começar a agir.
- E Demetria?
- Dela eu não sei, parece calma. Ela não se preocupa dela ser uma nadadora também. Então... eu acho que ela está bem segura ou confiante de ser uma atleta ruim que ninguém eliminaria. - Miley começou a rir. - Demi faz isso para provocar Taylor, eu sei disso, sou amiga dela também!

Demetria Devonne Lovato - 21:12.
- Oi Demi, de novo! - Cumprimentei ela. Posso te chamar de Demi? Todos te chamam assim, talvez...
- Claro! - Demetria respondeu. - Qual é a honra de estar aqui novamente?
- Não tenho certeza se existe alguma honra. Existe?
- Não tenho certeza. - Demetria balançou os ombros. - Na verdade, eu não ligo.
- Deveria ligar... cada dia que passa você fica mais envolvida nisso tudo. - Falei encarando ela. - Parece que qualquer coisa fica contra você.
- Macabro! - Demetria riu. - De uma maneira boa!
- Porque está tirando sarro da sua presença aqui? - Perguntei dando uma caneta e um papel. - Quer fazer um bom depoimento? Quer escrever?

Demetria fechou a cara em dois segundos, não riu e não disse mais nada. Só olhou para a caneta e olhou nos meus olhos, sem mostrar expressão.

- Não preciso dizer muita coisa. Ganhou medalha de bronze seis vezes, enquanto Lily ganhou ouro quatro e Taylor ganhou ouro duas. Elas revezam o topo e você nunca chega perto. Penso em um bom motivo para uma morrer e outra sumir.
- Parece um bom motivo, se eu fosse tão competidora assim! Não vivo para natação como as duas viviam, como doentes para subir no pódio! - Demetria alterou a voz.
- Como as duas viviam? Passado no plural?
- Passado no plural parece ser correto. Onde Taylor está agora? Alguém sabe? Vocês são tão incompetentes que me fecharam aqui para fazer perguntas estupidas, enquanto não responde se ela está viva ou não.
- Acho que estamos esperando você dizer alguma coisa! Quer dizer alguma coisa?
- Eu não faço a mínima ideia, Taylor confia em mim para tudo menos para dizer se ela está viva ou não. Acredito que ela esteja viva, já que não veio me perturbar durante anoite, ou melhor, posso responder quando encontrar ela no inferno. - Demetria.
- Porque está tão nervosa? - Perguntei oferecendo agua, ela negou.
- Estou cansada disso aqui, qualquer coisa envolve meu nome! Típico da Taylor para chamar atenção, aquela velha história da loira boazinha, coitada, o anjo e a vilã que sou eu. Todos olham para mim como se eu fosse assassina, vingativa. - Demetria dizia tremendo. - Isso me deixou farta, eu estou farta disso! - Gritou.
- Tudo bem, pode ir. Pode ir agora! - Dispensei Demetria.

Ele me olhou por alguns segundos e se levantou, levei ela até a porta.

- Você tem quantos irmãos? - Demetria me perguntou.
- Me reconheceu em outro lugar? - Perguntei de volta.
- Talvez, deixando esse cabelo um pouco maior... você me lembra alguém. - Demetria.
- Um dia, se você se lembrar dessa pessoa, me apresente. - Dei uma risada.

Abri a porta e Taylor Lautner - que seria o próximo - não estava mais ali, não tinha ninguém ali. Quando John vinha passando distraído, perguntei:

- Cadê Taylor Lautner, ele era o próximo!
- O diretor liberou, falaram que estava tarde. Se você quiser falar com ele é só amanhã.
- Merda. - Esbravejei.

Taylor Lautner iria ter tempo de falar com mais pessoas, isso atrapalharia meus planos. Mas tudo bem, deixar ele livre por um tempo pode causar alguma surpresa.

***
Liguei meu computador e pesquisei aulas de violão próximas, sem escolas, aulas privadas. Queria fazer uma surpresa com todos esses acontecimentos que vem acontecendo no campus. Alice não seria só teatro, seria um musical também. 
Vi alguns anúncios e o que mais me chamou atenção foi do "Aulas de violão com Ed Sheeran", colei seu e-mail de contato e já escrevi um:
Olá Ed,Sou Jake Gyllenhaal, sou professor da Swarthmore College. Estou preparando um teatro musical que se chama "O mundo de Alice" e gostaria de ter aulas com você. Quanto antes começar, melhor.Espero receber respostas. Até!


4 comentários:

  1. A cada capítulo que passa me surpreendo mais com a Taylor. Eu to meio que desconfiada que toda essa coisa de concorrência não é só por causa da natação, obvio que tem coisa ai... Demi é estressadinha né e.e ehuehueh Posta o 12 logo mano, ta muito bom <3
    Sobre eu ter excluído minha conta é que ninguém postava mais nada e eu ficava séculos sem entrar. Agora eu só acompanho sua fic, unica que vale a pena ainda ~puxa saco~ e leio algumas fics antigas pq nao consigo largar essa vida de ler fanfic ç.ç
    Posta logo, ô fic pra me deixar curiosa hein
    Bj
    Thais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em breve você vai ver o que realmente tem ai no meio. Vou postar logo o próximo capitulo. Fico feliz que esteja gostando.
      Nossa, eu me sinto honrada em saber disso. Também não consigo largar essa vida de ler/escrever fanfics :( Já tentei varias vezes :(
      xoxo, Bonnie (gyllenswift.blogspot.com.br)

      Excluir

  2. Ainda não li a sinopse, mas olhei a lista de personagens, e amei a maneira como você os descreveu, particularmente, preferi a descrição das mulheres, achei mais marcantes, sei lá.
    Gostei daqui <3
    Vou ler os capítulos assim que puder, e comento quando terminar ;)
    Kisses :*

    amandasfanfic.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado dos personagens. Eles são minha parte favorita do blog e sim, as meninas ficaram melhores que os homens. Eu amei escrever elas e com os homens não tive a mesma intensidade :( Espero que goste da blog ♥
      Já visitei seu blog e adorei, estou lendo aos poucos.
      xoxo, Bonnie (gyllenswift.blogspot.com.br)

      Excluir

LAYOUT E CODIFICAÇÃO POR ROH A. RAMOS DO BLOG | GNMH © 2017 - 2018