28 de mar de 2015

#BadBlood - 14° Capítulo [Especial Jemi]



      Olhei para a arquibancada e subi até o último degrau, tirei minha jaqueta e coloquei em cima da minha bolsa. Respirava lentamente e fundo. Sentia o sol quente em meu corpo, repetindo o mesmo movimento de respiração. Como é bom sentir toda essa energia aqui e ter um pouco de paz.

- Demi, o que fez com seu cabelo?

      Permaneci com os olhos fechados desejando tudo ser fruto da minha imaginação e ainda ter um mínimo de paz. Abri meus olhos e Joseph estava dois degraus abaixo rindo. Passei a mão no meu cabelo e senti-lo curto.

- Joe, volta mais tarde. – Falei calma. – Estou tentando ficar em paz antes da aula começar.
- Eu venho aqui buscar paz também. – Ele sentou-se no meu lado. – Temos coisas em comum.
- Você acabou com a minha, tudo bem, pode ficar aqui. – Bufei me levantando.
- Pode ficar. – Ele se levantou. – Irei mais para frente. – Ele olhou para mim. – Apesar de vir aqui todas as manhas e nunca ter te visto.
- Eu venho de vez em quando. – Justifiquei.
- Primeiro a “paz do Liam”, aqui é sua segunda opção? – Joe me provocou.
- Soa tão gay quando você fala isso. – Revirei os olhos e olhei para o céu. – Não estou mais com ela, se quer saber.
- Quer conversar? – Joe sugeriu sentando no meu lado novamente.
- Pode ser, minha irmã já disse a todos que você é meu namorado mesmo. – Bufei.
- Ontem estava em uma festa e levei um tapa na cara por causa disso. – Rimos. – Demi, eu não entendo o porquê disso. Como deixou isso acontecer? – Joe disse confuso. – É a sua irmã, vocês estudam juntas, não tem medo?
- Claro que tenho. – Respondi rapidamente. – Mas eu conheci ele e nos demos bem. – Fiquei quieta por alguns minutos. – Você não entende, mas aconteceu e ele tem um objetivo com meu pai. Depois disso, ele prometeu que não iriamos esconder.
- Você realmente acha que vai passar um tempo e todos vão olhar para vocês com bons olhos? – Joe perguntou. – Quer dizer, o Liam podem até olhar. O cara pegou duas Lovato’s, mas você será a garota que roubou o namorado da irmã.
- Eu pensei nisso desde aquele dia com você. – Revelei. – Não estou mais com ele.
- Minha mãe diz que os filhos são engraçados. Se você permitir tudo para eles, eles não irão achar nenhuma graça. Mas se alguma coisa for proibida e errada, eles irão fazer e irão gostar. – Joe falou olhando para trás. – Você é assim. Tem tanto cara por aqui falando de você e você está dormindo com seu cunhado.
- É. Minha sogra tem razão. – Fiz aspas com as mãos.
- Sou estupida. – Falei entretecida.

      Joe me puxou para perto do seu corpo e arrumou meu cabelo. Fez sinal para deitar em seu colo, dei um sorriso e coloquei minha jaqueta em suas pernas na forma de travesseiro e deitei. Ele começou a passar a mão no meu cabelo e sorriu.

- Gosta disso? – Ele perguntou.
- É bom receber um carinho depois de tanto tempo. – Respondi. – Eu estou sendo sincera com você aqui, não vai me machucar novamente.
- Demi, eu era criança na época. – Joe se defendeu. – Mas eu sei como é bom receber uma demonstração de afeto em público. Tem pessoas olhando para nós e vão dizer: “É, eles realmente estão juntos”.
- Joe, você acha que eu tenho... – Parei para reformular. – Você pensa que eu tenho alguma culpa nisso tudo?
- Eu conheço os dois lados da coroa. – Joe riu. – Você: a cara. – Ele pegou na minha perna. – E a coroa: Taylor. – Ele deu um sinal para trás. Eu não acho que seja nenhuma das duas, mas eu vejo que vocês sentem o mesmo medo.
- Você está fraco. – Falei me levantando.
- Como é? – Joe riu e se afastou.
- O Joseph ambicioso dos sonhos, capaz de controlar seu próprio coração. – Falei rindo de maneira sarcástica. – Sumiu. – Afirmei.
- Cadê a Demetria que controla os outros? – Joe me provocou de volta.
- Você está me protegendo de graça de algo que não tem nada ver. – Dei risada. – Não sou boa nisso?
- Eu só não queria ouvir por aí sobre a Demetria que traiu a irmã e transava com o namorado dela por onde iria. – Joe afirmou. – Se eu quiser, eu acabo com isso agora, mas eu não quero.

      Fiquei quieta e apenas ouvi, ele ficou olhando para mim com a expressão séria.

- Eu não irei te machucar em nenhum momento. Não precisa me atacar porque você abaixou a guarda por alguns minutos. – Joe tentou se aproximar. – Eu também abaixei a minha.

      Joe passou a mão pelo meu cabelo e tentou me beijar, coloquei minha bolsa entre nós dois e olhei para sua barba, passei a mão nela e cheguei mais perto novamente. Ele fechou seus olhos e fez um leve movimento inclinado para frente.

- Fraco. – Sussurrei.

2 comentários:

  1. hello ❤ demorei, mas cheguei!
    eu li esse capítulo bem devagar e agora estou derretida! ele foi perfeito nos mínimos detalhes e nem preciso dizer o motivo de gostar tanto, preciso? o momento JEMI foi tão fofo que eu estou " IN LOVE " nele até agora; eu reli 3 vezes kkkkk socorro, esses dois. fora isso... IGGY ❤ estou tão viciada nessa mulher ultimamente, acho que estou começando a fazer parte do fandom dela, me salva O/ a parte da bunda grande foi bem engraçada rsrsrs tipo: é mesmo BEM GRANDE! amei tudo e agora estou ansiosa pelo próximo ✌ seja uma menina de Deus e poste logo, o.k? bjoooos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, fico feliz que tenha gostado tanto do capitulo. Jemi é um casal tão fofo, foi um momento bonito mesmo. Já que gostou, futuramente irei fazer mais capítulos assim! Acho a Iggy legal, não curto muito sua musica, mas eu gosto dela. Irei postar logo sim, fico feliz que tenha gostado.
      xoxo, Bonnie (gyllenswift.blogspot.com)

      Excluir