Bad Blood | 21° capítulo.


2 dias depois...
- Depois de todo ocorrido nos últimos dias e de toda bagunça que se tornou. Johnny Christoper Depp foi desligado do caso e não irá dirigir nenhum caminho que esse caso seguira até ser finalizado, essa decisão até a segunda ordem! – Suas palavras foram seguidas de aplauso. – Silencio! Por favor, silencio! – Pediu o homem. – Lily Collins foi assassinada e com o pedido de sua mãe, seu corpo será liberado para um digno enterro! Taylor Swift ainda está desaparecida e toda a equipe está sendo reformada para melhorar e ampliar sua busca, seja quaisquer for o resultado! E o corpo de Harry Styles vai ser liberado rapidamente também! A universidade de Swarthmore está em toque de alerta para qualquer atividade que não seja aula, até a segunda ordem! Peço desculpas por toda essa bagunça, estamos trabalhando seriamente nisso e vamos nos dedicar ao dobro. Queremos privacidade da imprensa, iremos manter contato e alertar qualquer novidade sobre o caso, mas até então, queremos distancia desse portão. Peço desculpas novamente por todo ocorrido. – O homem gordo, que tinha o nome de David Bacshott falou, deu um aceno e virou as costas.
Desliguei a televisão e passei a mão no meu rosto, fiquei um tempo encarando o chão, estava pensativa. Muitas coisas rodeavam minha cabeça por essa novidade e meu afastamento me afetada a qualquer novidade.

- Ed, eu vou voltar! – Falei ao levantar minha cabeça rapidamente.
- Tem certeza? – Ed se aproximou. – É isso que você quer?
- Não, quer dizer. O Johnny cuidava de todo o caso e agora ele foi desligado, eu tenho que saber o porquê e o Harry... com suicídio? Tem algo aí no meio que eu preciso saber, seja qualquer coisa que venha acontecer, eu preciso estar lá por perto. – Me levantei e comecei a caminhar pela casa. – Nunca passou pela minha cabeça acontecer tudo isso que vem acontecendo, eu não sei o que vou dizer quando voltar. Esses novos caras não estão de brincadeira, preciso pensar em algo e voltar logo. Digo isso por você, porque se houve a possibilidade de eles descobrirem que estou aqui, sobra para você. – Olhei para Ed. – Enquanto isso você deve cancelar as vindas do Jacob para cá, todas as aulas.
- Eu pensei que vocês estavam se enrolando... – Ed deu uma risada.
- Não, nunca conversamos muito. Eu andei conhecendo mais ele, só que não é nada disso e por enquanto nem estou interessada, tenho um relacionamento para terminar e depois pensar em todos os problemas que vou me meter. – Bufei pensativa. – Agora a coisa ficou realmente seria.

*** 
Fiquei o café na xicara e levei perto da boca, estava muito quente. Coloquei um pouco de leite e açúcar, dei uma rápida mexida seguido de assopros, peguei o jornal e levei até a poltrona, coloquei o café na mesa de centro e abri o jornal, tinha meu rosto estampado nele com uma foto ao lado de Lily Collins com o título: “Seria o fim de uma carreira brilhante” e um subtítulo “Todos seus trabalhos são reconhecido e inspiram a geração que estão na faculdade querendo a mesma profissão. Mas seus serviços estão dispensados”. Dei uma risada forçada ao ler que meus serviços foram inspiradores e reconhecido, palavras ditas por David, que me desligou desse caso bagunçado. Tinha também o depoimento da mãe de Lily, que hoje soube seu nome: Benet. Estava curioso para ler aquilo, mas não queria me deixar levar por tudo que ela disse a esse jornal, que agora circulava por toda terra americana.
Peguei minha xicara de café e tomei um gole, que agora estava morno e bem gostoso para o frio que tinha chegado em pleno fim de outono. Já se passaram quase dois meses que cheguei aqui com o foco de descobrir quem matou Lily e só trouxe problemas... com meu irmão, com uma garota que tirei a virgindade a anos atrás e uma outra garota em que fiquei recentemente. É, pelo visto meus trabalhos não serão necessários em lugar nenhum porque eu não posso mentir a mim mesmo! Eu trabalho muito bem, mas como Ariana já percebeu, em cada lugar que sou chamado, levo uma ou mais mulheres para a cama e vou embora sem ao menos me importar e dessa vez tudo isso poderia afetar a minha imagem. Meu raciocino foi interrompido com a campainha, corri para abrir e era John com uma caixa.

- Como vai? – Ele perguntou.
- Vou bem, levando tudo isso na melhor maneira que posso pensar em levar. – Respondi.
- Fiz o favor de recolher suas últimas coisas, não queria ninguém mexendo. – John.
- Obrigado! Entre. – Dei espaço para ele passar, tirando a caixa da sua mão.
- Agora é sério, como vai lidando com toda essa coisa?
- Ah, você sabe! Primeira vez que vejo meu rosto estampado com algo negativo – Apontei para o jornal. – Primeira vez que sou silenciado e a primeira vez que alguém diz que tenho uma queda por adolescentes e minha própria filha.
- Eu conversei bem com David nesse fim de tarde e ele vai tentar te colocar em um programa para esclarecer bem essas coisas sobre o que a mãe de Lily disse... – John se sentou. – Tomei a permissão de trazer isso aqui, é uma cópia do relatório do Harry Styles... tem fotos do quarto dele e a carta de suicídio dele. Acho que você deveria saber, se envolveu tanto com o caso, se eu conseguir, te mantenho alerta.
- Obrigado irmão! – Peguei a pasta com o nome de Harry Styles. – Você está no comando agora?
- Não, quem ganhou a liderança foi a Katheryn. – John fez uma cara emburrada. – Na reunião ela votou contra você e soltou algumas coisas antiprofissionais, ainda não tive a oportunidade de conversar com ela. Mas quero entender todo que ela disse! Você sempre foi bom com ela e nessas horas ela pensa no cargo!?
- John, se acostume! Nesse ramo, destaque é o que mais vale. – Tentei rir. – Mas o que ela chegou a dizer?
- Disse que você acobertava o Jared, ignorava qualquer pista... as palavras dela foram fortes. Eu não entendo porque ela falou isso, nem pude rebater porque sou seu irmão e as pessoas iriam levar isso em conta quando eu fosse te defender. – John.
- Isso eu sei, quem sabe o que deu nela? – Dei de ombros. – Ela parecia estar no meu lado todo esse tempo e deu essa facada em minhas costas, essa eu não esperava! – Respirei fundo. – Estou tranquilo, minha cabeça está cheia e ainda sim me mantenho tranquilo.

***

- Pode entrar. – Nick disse sorrindo.

Dei dois passos para dentro do seu quarto, olhei em volta e seu quarto era tão bonito para ficar nesse campus. Não era simples e pouco decorado como a maioria, tinha tanta coisa, era tão ele. O quarto era branco e um pouco para bege, uma cama de casal e alguns violões na parede como enfeite e várias fotos espalhados. Era um quarto como eu gostaria que fosse o meu, era lindo.

- Ele é lindo demais. – Falei para Nick, com os olhos brilhando.
- Miley, eu revelei todas as fotos e coloquei aqui. – Ele foi para a parede ao lado da janela.
- Nossa ficou bonito aqui. – Dei um sorriso largo. – Fico até honrada de estar na sua parede assim, quer dizer... você sabe.
- Não poderia guardar elas, gostei tanto que tive que colocar na parede “meus momentos favorito”. – Nick.
- Sua parede tem nome. – Comecei a rir. – Engraçado.

Arranquei rapidamente e de um modo delicado a foto da parede, que estava colado com durex. Sentei em sua cama e voltei a admirar as fotos, ele tinha colocado três – duas dele com o happy e uma comigo, junto com o happy. Ele pegou uma e também ficou olhando, Nick começou a girar a foto e aproximando do seu rosto. Ele deu uma risada ainda encarando a foto:

- Miley, olha isso aqui. – Ele me deu a foto. – Bizarro! Parece a Taylor.
- Nossa... – Aproximei a foto. – Não parece, é ela! – Fiquei encarando. – É ela, olha a Meredith no colo dela.

Fiquei olhando a foto e me perguntando em como não vi ela quando tirei a foto e quando fui editar. Não restava duvidas quando a gata gorda, Meredith, estava em seu colo e ao seu lado tinha um homem, com braços fortes e com boné, não dava para ver seu rosto. Quando dei por mim, Nick estava me encarando.

- Ela parece bem, quer dizer, ela estava passeando em um parque próximo com um homem, deve ser o namorado dela que todos falam. – Nick.
- Não, não é ele. O namorado dela, eu não sei, mas ela dizia ter cabelo cumprido. – Respondi ainda encarando a foto. – Ela estava tão perto e eu não vi, não acredito nisso.

4 comentários:

  1. Olá!
    Hoje foi o último dia da pré-indicação na votação "As Melhores de 2015".
    Acabou por ficar nomeada. Parabéns!
    Link: http://criticasdefanfics.blogspot.pt/2015/11/as-melhores-de-2015-nomeacoes.html

    Podes pedir o voto dos leitores!

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela indicação!
      xoxo, Bonnie.

      Excluir
  2. MIRELINDA É BOM QUE VC LEIA ISSO AQUI OBG DND
    Seguinte: fiz um selo super feels pq me bateu uma nostalgia dessa blogosfera de antigamente que eu não me aguentei e tive que fazer esse treco! Vai lá que eu indiquei você e, juro, é o selo mais amor que você vai ver na vida! (http://a-dor-da-liberdade.blogspot.com.br/2015/12/todo-o-amor-em-forma-de-selo.html)
    te amo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo que eu tinha que te falar, acho que já falei...
      Te amo muito e vou repassar para você ♥
      xoxo, Bonnie.

      Excluir

LAYOUT E CODIFICAÇÃO POR ROH A. RAMOS DO BLOG | GNMH © 2017 - 2018