1 de jul de 2017

#BadBlood2.0 - 35° Capítulo.


      Jake me entregou meu celular, sentei na cama e olhei para as notificações e tinha algumas mensagens de voz. A primeira era da minha mãe preocupada porque a polícia apareceu em casa, a segunda era do Ed em desespero.
      Levantei da cama e corri para pegar minhas roupas.

- Taylor? – Jake riu me olhando correndo pelo quarto. – O que houve?
- Hum? – Olhei desatenta. – A polícia está na casa do Theo. – Falei. – Ele quer minha ajuda. – Parei na porta. – Do Ed. Na casa do Ed. Eu estou na casa do Jake, a polícia está na casa do Ed. Eu não falei com Theo. – Sussurrei comigo mesma repassando informações na minha cabeça. – É.

      Voltei e dei um selinho longo no Jake e sai de sua casa. Senti uma dor na minha perna, ignorei e continuei andando rápido.
***
- Selena? – Miley falou surpresa ao me ver entrar na república. – Tudo bem?
- Sim. – Sorri e fui em direção as escadas. – Na verdade, não estou. – Olhei para ela. – Foi ele.

      Miley olhou para Nick que entendeu. Eles se despediram com um beijo e ele foi embora. Miley olhou e correu até mim para me abraçar, comecei a chorar em seu ombro.

- Calma. Calma. – Miley dizia no meu ouvido.
- Eu não acreditei na Taylor. – Falava entre soluços. – Ela falou e eu não pensava que era real.
- Ele confirmou? – Miley perguntou.
- Sim, eu deveria ter percebido. Toda vez que eu iria lá, ele falava da Taylor, perguntava dela. – Tentava falar claramente enquanto chorava. – Ele admitiu que foi ele ontem. Eu tentei falar com a Taylor, mas ela não me atende e eu estraguei nossa amizade. Tudo.
- Você não estragou nada entre nós três. Nada. – Miley alisava meu cabelo. – Nada. Você amava ele e tentou acreditar no que ele disse na primeira vez, não é errado isso. Nós estamos aqui por você.

***
- Vocês têm 20 minutos. – O guardou falou e fechou a porta.

      Olhei para a porta fechada e voltei para Vanessa. Seus olhos brilharam pela primeira vez.

- Zac. – Ela disse com a voz rouca.
- Dizem que você não fala muito por aí. – Falei rindo e abracei-a. – Como você está?
- Presa. – Vanessa respondeu triste. – Eu não tenho o que falar, tenho medo de falar qualquer coisa porque eles querem me incriminar.
- Vanessa. – Me afastei. – Você matou a Lily?
- Meu Deus. Não. – Vanessa respondeu sentando novamente. – Não faria isso. Não poderia.
- Vanessa, você esconde coisas de mim, da polícia. – Falei. – O que?
- Você está aqui por mim ou pela polícia? – Vanessa levantou e se afastou. – Você quer que eu admita algo que não fiz?
- Por Deus, eu vim aqui por Ashley disse que perguntou por mim. – Falei. – Ela disse à polícia que você nunca falou com ela. – Abaixei o tom de voz. – Estou aqui por você, por nós e pela paz que a Ashley quer em pensar em você todos os dias. – Cheguei perto da Vanessa e a abracei. – Você pode confiar em mim para tudo.
- Eu bati na Taylor. – Vanessa abaixou a cabeça. – Eu e o Bieber, nós batemos na Taylor em Bethlehem quando ela estava voltando a Filadélfia. – Ela começou a explicar. – Eu fiz isso.
- Porque? – Olhei assustado.
- Porque eu sofri ameaças de que existia coisas intimas minhas sozinha, com você e com a Ashley. Eu me preocupei porque meus pais são cristãos. – Vanessa riu. – Eu não levei a sério e aí falaram que iriam me incriminar contra Lily se eu não fizesse o que mandariam. Não sabia o que era até mandaram o Bieber me encontrar. Era sério. Eles inventaram uma história insana sobre como matei a Lily, como fariam isso acontecer e eu tive que fazer. Tive que machuca-la. – Vanessa começou a chorar. – Eu machuquei a Taylor e eu não apago a imagem dela no chão da minha cabeça.
- Vanessa porque não procurou ajuda? Porque fez isso? – Tentei entender e digerir o que ela revelou.
- Procurar ajuda de quem? Eles tinham coisas sobre mim, eles falaram que fariam de você como cumplice. Seria fácil. – Vanessa limpou as lagrimas. – Se eu soubesse o que eu teria que fazer, eu não faria. Mas eu estava lá e eu juro que eu mal toquei nela. O Bieber fez tudo. Ele tinha ódio e raiva, eu não sei o porquê de ele ter feito isso com tanta raiva, mas ele fez. Eu fiz. Eles queriam ela viva, mas machucada. – Vanessa pegou na minha blusa. – O Bieber tinha tudo. Ele tinha a roupa certa, a moto, o local onde Taylor iria estar e onde deveríamos machuca-la. Tudo. Eu só deveria estar lá.
- Porque você está aqui pela Lily? – Perguntei.
- A Taylor e Theo falaram que eu tinha motivos para matá-la. Eu era ruim e tinha inveja. – Vanessa riu. – Mas nós éramos amigas. Ela que me ensinou a nadar e me incentivou para entrar no time. – Vanessa sorriu ao lembrar. – A Lily era minha amiga, nós éramos amigas e eu não tinha motivo para isso. – Vanessa respirou fundo. – Eu quero pagar pelo que fiz a Taylor, mas não posso pagar pelo que fiz a Lily. Eu não fiz nada e você sabe.
- Nós estávamos juntos. – Falamos ao mesmo tempo. – Eu sei disso e isso me consome muito.

      Vanessa sentou novamente e colocou suas mãos na mesa.

- Está quase no horário de você ir. – Ela falou.
- Vanessa, me fala uma pessoa que saiba que você e Lily eram amigas? – Perguntei.

      Vanessa olhou nos meus olhos e ficou muda. Respirou fundo e olhou para suas mãos que tremiam.

- Selena Gomez sabia. – Ela disse. – Ashley também. – Sussurrou.

      Fiquei olhando para ela e ela não olhou mais nos meus olhos. Ficou parada encarando suas mãos.

- Eu vou te ajudar. Não irei desistir de você. – Falei
- O tempo de vocês acabou. – Dois guardas entraram.

      Um me tirou na sala e outro ficou com Vanessa. Tentei olha-la pela última vez e não consegui. Arrumei minha roupa e andei pelo corredor sozinho. Pensando no que Vanessa revelou hoje.

- Zachary Efron? Sou a detetive Katheryn Hudson, assumi o caso a poucos dias. – Ela parou na minha frente. – Gostaria de saber se Vanessa falou alguma coisa com você e que você acredite que seja de importância para nós.
- Ela não disse nada, ela apenas chorou na minha frente. – Respondi triste. – Só chorou.

      A detetive olhou nos meus olhos por um tempo, agradeceu e sorriu. Ela pegou minha sacola de itens que deixei quando entrei e saiu da minha frente.

***
- Obrigado por aceitar almoçar conosco. – Cumprimentei Theo.
- Ed? – Theo falou ao ver Ed no meu lado. – O que está acontecendo?
- Eu não sei bem, esperamos você chegar. – Ed respondeu sorrindo.
- Não sei como começar dizendo isso, mas eu acho que Taylor não esteja tão bem quanto parece.
- Posso te chamar de Jacob? – Theo me cortou. – Nós sabemos que você e Taylor estão juntos, primeiro ponto e você pode começar por aí.
- Jake está bom para mim. – Sorri. – Ótimo que vocês saibam disso, Taylor diz que vocês são as pessoas que ela mais confia. – Respirei fundo. – Reparei que a Taylor confunde as coisas e ela sabe disso. Ela já me chamou por outros nomes, ela repete coisas para ela mesma porque ela confunde, ela não está bem.
- Ela nunca foi de decorar nomes. – Ed riu.
- Ele tem razão. – Theo falou com expressão séria. – No hospital ela me chamou de Jake e me pediu um beijo quando falávamos sobre o caso. Ela falou para Emma que me conheceu na casa do Ed sem querer e outras coisas que eu não prefiro dizer aqui.
- Vocês acham que ela está doente? Mentalmente doente? – Ed tentava segurar a risada. – Eu não vejo assim.
- Acredito que ela está bem, mas ela está escondendo coisas e ela sabe disso quando não fala coisa com coisa. – Theo falou. – Ela diz que está bem e age estranho.
- Isso pode ser bom? De alguma maneira? – Ed perguntou.
- Bom? – Repeti.
- A polícia vasculhou minha casa novamente. – Ed revelou. – Eu limpei as coisas na casa, do meu celular, mas eles estão certos que ela esteve lá. Eles também sabem que você foi meu aluno por um tempo. – Ed olhou para mim. – Não sei quanto tempo vai demorar para eles falarem com você e se você sabe o que vai dizer, mas eles estão certos sobre os passos da Taylor e eu pergunto se é bom isso porque ela pode estar encrencada novamente.
- Eles também falaram com Emma. – Theo falou. – Contou que a Taylor estava gravida, de mim.
- Ou seja, eles tão cercando vocês novamente? – Perguntei.
- Sim e fazendo intriga. – Theo completou. – Emma sente raiva por não ter dito.
- Temos que ficar unidos. – Ed falou. – E você está com conosco agora, Jake.

***
O capitulo está entregue e devo admitir que não é meu favorito, mas os próximos capítulos serão essenciais.
Parece milagre, mas eu estou de férias e postando com mais frequência. Devo adiantar que essa história acabará no 50° capitulo e já está sendo preparada outra história de suspense com o nome Breathe, os personagens e sinopse já estão disponíveis.
Assim que possível irei voltar a ser ativa nas minhas leituras virtuais daqui e devo pedir desculpa pela minha ausência nos comentários.

Beijos.

4 comentários:

  1. Olá!
    Foi um pouco revelador o que a Vanessa contou ao Zac. Então... a pessoa que ameaçou a Vanessa, pode ser a pessoa que matou a Lily, que queria prejudicar a Taylor. Estou certa?!
    E saber que a Selena e a Ashley sabiam que a Vanessa era amiga da Lily mais me faz pensar que uma delas é a assassina da Lily.
    De qualquer maneira o Justin é certo, mas qual seria a razão para tanto ódio da parte dele à Taylor? Ele deve conhecer a assassina da Lily (supondo que a assassina da Lily é a mesma que fez mal à Taylor "usando" a Vanessa).
    E não estou imaginando a Taylor uma vitima. Para fazerem mal a ela é porque a Taylor sabe ou fez alguma coisa.
    Eu já nem sei o que pensar. Precisa postar o próximo depressa!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda nessa semana irei postar mais alguns episodios. Espero que goste da maratona que irei fazer e garanto que essas perguntas serão respondidas.
      Sim, Taylor nunca foi uma vitima na historia e sim um problema.
      Irei postar logo.
      Beijos

      Excluir
  2. Mirelinda, nem sei como começar esse comentário!!!
    Eu estou tão confusa come essa estória, tu não tem nem noção! Se não foi Vanessa, quem foi? Por quê? Lily parecia ser uma garota tão boa e eu sinto que alguém precisou odiá-la muito para fazer isso.
    Quanto a Taylor eu sinto que ela sabe mais do que devia e isso a está corroendo-a, sinto medo por Ed e Theo, que a ajudaram. Eles são maravilhosos e eu não quero eles na cadeia! Olha lá, hein?
    Posta mais! Te amo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tem dois personagens que amo são Ed e Theo que fico surpresa serem da mesma criadora de Taylor e Demi. Eles serão protegidos, fique tranquila.
      Sim, a Lily era uma boa pessoa e o In Memoriam veio para isso. Penso muito nela af deu dó de fazer isso com ela, mas como diz J.K: Foi preciso! Irei fazer maratona ainda nessa semana.
      Te amo.
      Beijos

      Excluir