Bad Blood | 5° Capítulo.


- Sinceramente, eu não tenho muito tempo para isso. – Disse Demetria. – Tenho nada a ver com isso e eu estou incluída porque dividia uma piscina com ela?

Afastei uma cadeira de diferença entre mim e Demetria, respirei fundo pensando de como eu estava perto da Lily e nem notei isso. Uma péssima maneira de morrer fazendo que você mais ama, nadar é uma coisa maravilhosa e mudando minha frase original: a vida é realmente uma competição de natação, mas quem muito se aprofunda logo morre. Limpei meus olhos com a mão e fiquei parada olhando para a parede branca enquanto ouvia Demetria reclamar com outros alunos convocados, incluindo, o Taylor Lautner, namorado da Lily.
Meu celular tocou no bolso da minha calça, o peguei e li a mensagem que Jared tinha acabado de me mandar: “Adorei estar com você essa manhã, pena que acabou cedo. Te amo”. Primeira vez que Jared me manda “te amo”. Não pude me conter e acabei sorrindo ao ler a mensagem, era um momento improprio, mas minhas bochechas se sentiram na obrigação de ficarem vermelhas e abertas.

- Você está bem? – Disse Lautner ao sentar no meu lado. – Parece feliz...
- Me desculpe. – Guardei meu celular. – Eu recebi uma mensagem de uma pessoa que eu gosto e acabei ficando feliz, me desculpe por isso... Eu sei que isso não é momento.
- Calma Taylor, eu entendo como é sorrir por causa de uma pessoa que você gosta. – Ele disse colocando a mão perto do meu joelho. – Eu vi você sozinha e pensei em conversar com você, quer dizer, você convivia um pouco com a Lily...
- Lily e eu éramos muito diferentes uma da outra, mas nos dávamos muito bem, se quer saber. – Disse, enquanto me arrumava na cadeira. – Mas ainda sim, quando ficamos alguns momentos juntas, era divertido. Ate já assistíamos a um filme juntas. – Sorri.
- É bom saber disso, eu fico pensando e não conheço ninguém que possa ter feito isso com ela, é triste porque nós aviamos brigado e ela tinha me dito que iria passar o final de semana com sua família, porque eles tinham razão sobre mim... quer dizer, eles nem devem gostar de mim e ainda mais agora. – Taylor (Lautner).
- Calma, eles estão aqui para resolver isso. Enquanto a família dela... eles podem não entender, mas você não tem culpa nenhuma. – Falei tentando consolar.

Ele iria me falar algo, mas acabou se calando com a chegada do corpo docente. Taylor Daniel se levantou e saiu de perto de mim, fiquei olhando para os professores e os detetives chegaram.

- Vocês, por enquanto, são as pessoas mais próximas do dia-a-dia da Lily e serão os primeiros a darem o depoimento. – Disse um homem, já nas casas do 50. – Vamos começar em ordem alfabética.

Revirei os olhos e não pude conter minha raiva em saber que seria uma das ultimas e que isso levaria horas. Guardei minha chave dentro da bolsa e puxei um livro.

***
- Cher Lloyd, como está? – Perguntou, enquanto se aproximava.
- Muito bem, veio ver o que eu estava fazendo? – Fechei meu notebook.
- Na verdade, eu vim consultar o nada que você faz. – Rimos. – Brincadeira.
- Então, com que honra recebo sua visita? – Perguntei com tom de ironia.
- Eu estou com uma pulga atrás da orelha e só você me tira essa dúvida: A sua irmã, Demi, esses dias atrás eu a vi entrando na irmandade PKK, ela está com alguém de lá?
- Curioso. – Respondi. – Eu não faço ideia.
- Daquela republica só existe o Justin de solteiro, mas eu não acho que seja ele. – Ficamos em silencio. – Eu pensei em algumas coisas, mas seria maldade minha dizer.
- Vanessa! Eu cheguei a pensar que você superou nossos problemas. – Me virei para ela novamente. – Pelo visto, ainda existe magoa.
- Eu não guardo nenhuma magoa sobre nós. Estou com outra pessoa e ela... ele é ótimo comigo. – Vanessa respondeu. – As pessoas fazem escolhas duvidosas, aprendi a lidar com isso. – Ela sorriu. – Só acho melhor não confiar muito.

***
- Taylor Swift? – Perguntou ao me ver. – Pode entrar.

Levantei e fui em direção à sala do diretor, onde estava sendo o interrogatório e só pude pensar em finalmente. Sentei na cadeira em frente ao homem mais velho, que ele disse para nós deixar a sós. Coloquei minha bolsa no meu colo e tentei relaxar, ate ele colocar um celular em cima da mesa.

- Nossa conversa será gravada. – Ele falou. – Você praticava natação com a Lily, como era a relação de vocês?
- Era saudável, boa e apesar das competições que tinha, éramos colegas. Até já assistíamos filme juntas. – Respondi confiante.
- Essa manhã eu estava vendo a câmera de vigilância do ginásio desde a semana passada e eu achei curioso uma coisa: seu celular. – Ele pegou um notebook e colocou na minha frente. – Pode reparar uma coisa simples: um dia você pratica natação sozinha, o professor de teatro ajuda a fechar tudo e vocês vão embora, mas seu celular continua ali. – Ele sentou ao meu lado e a mexer nas gravações. – A câmera ficou fora do ar por duas horas e depois. – Ele deu um zoom nas imagens. – O celular sumiu.
- Deve ter algum engano, meu celular está onde sempre esteve: comigo. – Sorri. – Eu não o deixo em nenhum lugar.
- Estranho, não? – Ele me encarou por algum tempo.

Desviei meu olhar dele e fiquei quieta.

- Não pude deixar de notar que você e o namorado da Lily estavam conversando.
- Algum problema? – Perguntei. – Tentei dar algum conforto, ele perdeu a namorada.

- Nenhum problema nisso. – Ele sorriu. – Mas a minha profissão é investigar e acabei descobrindo que vocês tinham um relacionamento alguns anos atrás. Automaticamente crio hipóteses na minha cabeça.

2 comentários:

  1. Essa Taylor é sofredora mesmo, viu?! Isso que dá resolver pegar o notebook com o Theo gostoso James e depois apagar a fita. Realmente, a menina vai se f**** HAUAHAUHA' Eu adoro isso, você não tem noção! Mas não acho que tenha sido a Taylor a causadora do assassinato, e não faço a menos ideia de quem deve ter sido. E esses policiais jlsadhfkjafhg gente, coitada da Swift! Na outra versão ela tinha sua parcela de culpa, mas nessa a coitada ta tão perdida que dá dó. E a Cher provando do veneno da Iggy, estou rindo AHUAHUAHA Essa menina é assustadoramente naja. Amo/sou.
    Mirelinda está tudo perfeito e eu estou amando poder ler uma de suas fanfic novamente. Acho que muito da blogosfera se perdeu desde que saímos daqui e voltar junto com você foi melhor decisão da vida, porque eu amo tudo o que você escreve. Poste logo, amo você ♥
    Perks, (a-dor-da-liberdade.blogspot.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com o Theo eu pegaria tudo, menos o notebook :(
      Sim, é verdade. Como eu sou original, peguei isso do Anklebiters. Eu não me toquei na hora, credo!!! Mas é verdade, antes a Taylor tinha culpa e agora ela parece uma barata tonta. Porem só agora ela parece uma barata tonta. Veremos em breve.
      Eu não tenho um ego grande nem nada, mas realmente, tenho que concordar com você. Eu ainda vendo varias fics e cara: não tem algo original, as coisas se tornaram tão clichês, que em 2011 "criamos" um padrão e ate hoje lemos o mesmo e isso é triste, porque eu perco a vontade de ler. Eu adoro aqui e deveria ter desistido, mas eu não quero :(
      Te amo,
      xoxo, Bonnie (http://gyllenswift.blogspot.com/)

      Excluir

LAYOUT E CODIFICAÇÃO POR ROH A. RAMOS DO BLOG | GNMH © 2017 - 2018